Petrópolis Convention e Visitors Bureau

4 set - 27 set

Exposição coletiva: “Costurando o tempo II”

Exposição coletiva: “Costurando o tempo II”
voltar

Casa da Educação Visconde de Mauá

Uma intervenção plástica diferenciada vai chamar a atenção dos visitantes da Casa da Educação Visconde de Mauá a partir do dia 4 de setembro: será aberta a exposição coletiva “Costurando o tempo II”, com obras de Sonia Xavier e Jarbas Paullous. As telas de Sonia destacam os vários tons de azul, já os trabalhos de Jarbas foram confeccionados através de uma técnica mista, com tinta automotiva e caneta, além de esculturas feitas com materiais reciclados. A visitação poderá ser feita até dia 27 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. A Casa da Educação fica na Avenida Barão do Rio Branco, nº 03.

“Cada vez que uma exposição é aberta na Casa da Educação, reafirmamos nosso compromisso de melhorar o acesso cultural para nosso público de estudantes, na certeza de que conviver com a arte sensibiliza e melhora as pessoas. Estes artistas renomados e de currículo riquíssimo, nos dá uma perspectiva ampla de pertencimento, pois cada um que convive com estas obras resgata em si um novo olhar”, afirma a diretora da Casa da Educação, Catarina Maul.

Sonia nasceu em Niterói, estudou na Escola de Arte de Marlene Godoy, em Brasília e participou de exposições em Brasília, Rio de Janeiro, Niterói e Petrópolis. Atualmente, mora em Petrópolis, onde passou a se dedicar a obras que utilizam materiais como ferro, chapas oxidadas, aço inox, alumínio e a madeira, rendas, aramados, colagens, miçangas e cristais, sempre valorizando o uso de cores fortes.

A artista afirma que as suas obras falam sobre o tempo: "Retratam o espaço interno das pessoas e, também, tratam do amor, da morte e da vida. Eu me aproprio da literatura, da poesia, da dança para criar o meu imaginário. É um mergulho na fantasia, na inquietude que gera a expressão da linguagem de cada obra exposta”.

Nas obras de Sonia, destaque para a cor Azul. “Eu utilizo a cor azul como um fio condutor de uma retrospectiva da minha arte. É mais um labirinto a ser desbravado e uma provocação que faço a mim mesma, ao postar-me com um pé no sonho e outro na realidade. Convido o espectador a experimentar um contato direto com o sentimento gerador da obra, mesmo que seja pelo espaço de um momento de imaginação fantasiosa”, frisa.

Jarbas é formado em Comunicação Social e em Artes Visuais, além de possuir pós-graduação em Educação e Estética. Frequentou o atelier de Charles Watson. Participou em exposições individuais no Arquivo da Cidade (RJ), na Biblioteca Estadual do RJ, na Biblioteca da UERJ, no Centro de Cultura Raul de Leoni, entre outros. Trabalha com pinturas, esculturas, performances e intervenções.

Jarbas vai expor sete obras, cinco telas e duas esculturas. Seus trabalhos fazem referência aos artistas brasileiros Paulo Roberto Leal e Raimundo Colares em suas obras, marcadas por esculturas feitas através de materiais como madeira, papel e arame e telas com tinta automotiva. Durante a exposição, Jarbas ministrará uma oficina de artes para os alunos da Casa da Educação.

“A mensagem que pretendo passar é o que percebemos através do olhar, o que podemos observar de um material ou uma peça que acreditamos ser descartável, como papel, arame ou madeira. Sempre podemos transformá-los em Arte. Estou muito satisfeito em expor na Casa da Educação, um espaço dinâmico e alternativo e, principalmente, receber e aplicar uma atividade aos alunos da rede municipal de Petrópolis. Será um aprendizado e uma experiência muito rica para o meu currículo”, disse Jarbas.



Fonte: Prefeitura de Petrópolis

siga-nos em nossas mídias sociais