Petrópolis Convention e Visitors Bureau

Palacios,Eventos,atrativos

Palácio Quitandinha - SESC Quitandinha

Voltar

Visita Livre: Terças a domingos e feriados, 9h30 às 17h.

Valores: R$ 4,00 (meia entrada) R$ 8,00 (inteira)

Gratuidade para:
- Associado Sesc, com carteiras válidas.
- Moradores de Petrópolis e estudantes de escolas públicas mediante
comprovação documental.- Grupos de escolas públicas, mediante agendamento prévio.

Visita Audioguiada: Terças a domingos e feriados, 9h30 às 16h30.
Valores: R$ 4,00 (associado Sesc) R$ 8,00 (meia entrada) R$ 16,00 (inteira)

Visita Mediada: Terças a domingos e feriados, 9h30 às 16h30.
ValoresR$ 4,00 (associado Sesc) R$ 8,00 (meia entrada) R$ 16,00 (inteira)

Gratuidade para: Instituições públicas: ONGs, Universidades e Escolas, mediante agendamento prévio através de ofício.Saídas realizadas de 30 em 30 minutos ou de 1h em 1h, mediante disponibilidade da data específica.

Tudo começou no século XVIII, época do “Ciclo do Ouro”, quando foram descobertas minas deste metal e de pedras preciosas na região dos atuais estados de Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais. Para levar essa riqueza ao litoral, e daí a Portugal, havia dois caminhos. O Caminho Novo – que reduzia à metade o tempo de viagem em relação ao Caminho Velho – passava pela região de Petrópolis, que era então dividida em quatro grandes propriedades: Fazenda do Córrego Seco (que pertenceu mais tarde a Dom Pedro I e seus descendentes), Fazenda Itamarati, Fazenda do Padre Correia e Fazenda Quitandinha. As tropas de mulas que levavam o ouro também traziam suprimentos para os pequenos povoados que surgiam entre Ouro Preto e Rio de Janeiro.

Situada em terras férteis, a Fazenda Quitandinha era conhecida pelo cultivo de frutas, hortaliças e legumes, e foi a venda desses produtos aos tropeiros numa quitanda da fazenda que deu nome ao local.

No século XIX, a antiga Fazenda Quitandinha foi doada a D. Pedro II pelo major Júlio Frederico Koeler, sendo anexada às terras da Córrego Seco para integrar o projeto de colonização da fazenda do Imperador. Koeler era um engenheiro alemão e foi encarregado de elaborar o projeto urbanístico da futura colônia, que mais tarde daria origem a Petrópolis – “cidade de Pedro” – uma das primeiras planejadas no Brasil.

Em meados da década de 1930, com a Estrada Rio-Petrópolis, a cidade serrana, próxima à capital carioca, transformou-se num local de fácil acesso, chamando a atenção do empresário mineiro Joaquim Rolla, proprietário do Cassino da Urca (Rio de Janeiro) e do Cassino Icaraí (Niterói), entre outros. Ele se viu atraído pelo grande terreno da Fazenda Quitandinha e vislumbrou a construção de um luxuoso hotel-cassino.

Em 1939, Rolla adquire a área que, naquela altura, pertencia à família Azevedo Sodré. Em 1941, é lançada a pedra fundamental da construção e, no dia 12 de fevereiro de 1944, o cassino-hotel é inaugurado parcialmente.

Luis Fossati foi o arquiteto responsável pelo projeto do Quitandinha, juntamente com Alfredo Baeta Neves. O espetacular castelo faz referência ao estilo neo-normando, tendência dos grandes cassinos europeus, sendo decorado com inspiração nos cenários hollywoodianos pela designer de interiores Dorothy Draper, considerada uma das maiores decoradoras dos Estados Unidos, desde a década de 1920.

A magnífica construção apresenta aspectos arquitetônicos, decorativos, técnicos e funcionais expressivos para a época, conturbada pela 2ª Guerra Mundial, e nela apresentaram-se importantes atrações artísticas nacionais e estrangeiras.

No dia 30 de abril de 1946, o Presidente Eurico Gaspar Dutra assinou o decreto-lei nº 9.215, proibindo o jogo no Brasil. A partir desse momento, Joaquim Rolla já não vinha com tanta frequência ao local. O maravilhoso complexo Quitandinha não conseguia sobreviver apenas como um hotel de luxo, passando a ser administrado por diferentes empresas, perdendo grande parte de sua importância e entrando em uma gradativa decadência.

O Sesc RJ chega ao antigo Hotel-Cassino Quitandinha em 2007, quando adquire a área do antigo cassino e suas dependências para recuperá-lo e revitalizá-lo. Confirma, assim, o firme propósito de trazer ao palácio seu charme, pompa e circunstância, transformando-o num espaço de cultura e lazer para a sociedade.

Sesc RJ

Localização E contatos

Av. Joaquim Rolla, 02, Quitandinha

Email:

Telefones:(24) 2245-2020 /Agendamento: (24) 2245-7642

site:

Redes:

siga-nos em nossas mídias sociais